As vozes das mulheres ecoam por todas nós, por Marias, Marielles e Dandaras…

Marcha no Recife – Foto: Marcha Mundia das Mulheres, via Cátia Oliveira
por Sulamita Esteliam

Não, não participei da Marcha das Mulheres no Recife nesta segunda-feira, a propósito do #8M2020. Eu e o maridão não estávamos bem e ficamos em casa. É mais um ano que não consigo ir, e isso me deixa deveras chateada, mas é tudo que eu posso dizer em meu favor.

Todavia, pelo que pude acompanhar nas redes sociais no dia seguinte, foi uma manifestação grande e participativa, linda como sempre tem sido ao longo de todos estes anos, aqui, acolá e alhures.

Como se pode deduzir por algumas fotos que capturei nas postagens de amigas pernambucanas, de Beagá e de coleguinhas dos sete cantos deste mundão de meu Deus.

Mulheres do MST em Brasília – Foto – BdF

No Brasil inteiro as mulheres mostraram força e poder de mobilização em protesto contra a violência e também contra o desgoverno do capiroto que promove a barbárie, o desmanche de direitos e a miséria do Brasil e sua gente.

Aliás, as mulheres latino-americanas foram em massa às ruas por seus direitos, como na Argentina, e/ou contra seus governos, como é o caso do Chile, do México e da Colômbia. Um tsunami em lilás pelas ruas da América Latina.

 

Em Belo Horizonte os protestos juntaram até a mulherada jornalista ara lembrar que também é de luta.

E em São Paulo, nem a chuva torrencial foi capaz de parar a caminhada que focou no grito das mulheres negras, principais vítimas de toda sorte de violência.

Emocionante também a passeata no Rio de Janeiro, nesta segunda, como no Recife em em Goiás. Marielle Franco, presente, em todas as manifestações de norte a sul do país.

Marielle e o grito por justiça – Foto: Clívia Mesquita/BdF

Sábado, 14 tem mais, para lembrar os dois anos sem Marielle, e sem ninguém saber afinal quem a mandou matar e ao motorista Anderson Gomes, e por quê?

Os executores, agora já se sabe, vão a juri popular, por decisão do juiz encarregado da pronúncia dos milicianos Ronnie Lessa, PM aposentado, e Élcio Queiroz, ex-PM, amigos do capiroto e família. Falta os mandantes.

Do Rio Grande do Norte, único estado brasileiro governado por uma mulher, vem a boa notícia: Fátima Bezerra, governadora pelo PT, anunciou um programa de ação integrada de medidas protetivas e de repressão a descumprimentos judiciais pelo Consórcio de Governadores do Nordeste para dar suporte ao combate à violência contra a mulher. Proposta potiguar.

O Brasil de Fato tem uma boa síntese da evolução do domingo e também na segunda-feira, quando, além do Recife, houve atos em Goiânia, Rio de Janeiro e, novamente, na capital federal.

Simbólica e emocionante, sobretudo, a marcha das mulheres do MST em Brasília, onde ocuparam o Ministério da Agricultura. Assista ao vídeo produzido pela Comunicação do movimento:

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s